BRK Ambiental está na mira da câmara de Gurupi; falta pouco pra CPI ser instalada

BRK Ambiental está na mira da câmara de Gurupi; falta pouco pra CPI ser instalada

Vereadores afirmam que empresa não cumpriu promessas de investimentos. Pedido segue pra segunda votação.

A qualidade do serviço prestado pela BRK Ambiental virou alvo de reclamações em Gurupi, na região sul do estado. Os problemas chegaram até os vereadores e uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) está sendo montada para investigar a qualidade do serviço.

A dona de casa Eva Maria Alves, por exemplo, perdeu as contas de quantas vezes o mesmo vazamento apareceu na frente da casa dela. “É um desperdício. A gente já paga caro e ainda está sujeito a ficar sem água”, reclama.

Não é difícil encontrar vazamentos de água pela cidade. Em um flagrante registrado no centro de Gurupi a água está escorrendo no asfalto há pelo menos dois dias. “A gente trabalha com a diminuição dos gastos de água, mas na rua tem esse desperdício que permanece por muito tempo. Para nós é constrangedor”, afirmou a técnica de enfermagem Suely Costa Araújo.

No setor Vila Sao José, região leste da cidade, o problema é que o asfalto está afundando no local onde a rede de esgoto foi colocada. O aposentado Jorge Antônio não está nem um pouco satisfeito porque a conta de água ficou 80% mais cara.

Além disso, ele reclama do desnível no asfalto e que a empresa ainda não fechou dois buracos abertos para consertar vazamentos. “Isso aí não sei nem dizer quantos dias vão demorar para fazer. Normalmente é de 15 a 20 dias, um mês. Você que se vira para não cair dentro dele”, afirmou.

Os vereadores aprovaram em primeira votação, um pedido para a instalação de uma comissão parlamentar de inquérito pra apurar a qualidade dos serviços oferecidos pela brk e os investimentos previstos em toda a  cidade.

“O que nós queremos verificar é justamente aquilo que foi planejado de investimento para nossa cidade. Tinha uma monta prevista de mais de R$ 60 milhões até o final de 2019, mas ainda não foi feito algo perto de R$ 25 milhões”, explicou o vereador Sargento Jenilson (PRTB). O pedido segue agora para segunda votação.

A BRK Ambiental disse que os reparos no asfalto da vila São José serão feitos em junho. Em relação aos vazamentos informou que equipes foram aos locais para resolver os problemas.

Deixe seu comentário