Gurupi: A posse mais comentada do Tocantins

Gurupi: A posse mais comentada do Tocantins

Na capital da amizade a posse teve desde declarações consideradas machistas e até eleição conturbada da câmara.

por Redação

O primeiro de Janeiro de 2021 foi marcante pra quem acompanhou a posse dos eleitos em uma casa de eventos de Gurupi. Quase mil pessoas lotaram o espaço no Setor Waldir Lins, (aglomeração em eventos desses pode!) e milhares acompanharam ao vivo pela internet. Davi Abrantes, vereador mais votado presidiu, empossou todos e foi empossado por Rodrigo Maciel, o segundo mais votado. Eleitos e convidados discursaram, outros convidados de última hora cantaram e até tocaram berrante ( não estava no script). O discurso mais polêmico foi o do Governador Mauro Carlesse ( DEM ) . Ele criticou o Ex Prefeito Laurez Moreira do ( PSB) por ter chamado Josi de “velha” durante a campanha, mas…. Carlesse, pra talvez elevar a moral de Josi, disse… “Gente, vocês não sabem, mas a Josi dá um caldo ainda”. A declaração, mesmo dita em forma de descontração causou muito burburinho, não na hora , mas depois.

Se é postura de uma autoridade? Não é fácil dizer , já que o Brasil já viu político tomar pinga enquanto discursa ou discursar sóbrio como se estivesse bêbado, ( “saudamos a mandioca”). Se Carlesse pecou, quem saberá a verdadeira intenção?

Talvez Carlesse não tenha falado por mal, mas em um tempo em que todo muito quer ser fiscal da fala dos outros e, até da intenção do subconsciente, a turma do politicamente correto “caiu em cima do Governador”. Mulheres ( a maioria ativista) se sentiram ofendidas . Homens de alguma forma também. Uma coisa é certa, talvez nem todos estavam na mesma “vibe” do Governador que pode ter transparecido uma amizade bem próxima com Josi, (muitos não entendem e interpretam como querem). Se é postura de uma autoridade? Não é fácil dizer , já que o Brasil já viu político tomar pinga enquanto discursa ou discursar sóbrio como se estivesse bêbado, ( “saudamos a mandioca”). Se Carlesse pecou, quem saberá a verdadeira intenção?

 

Casa de eventos cheia

 

A posse ainda separava outras surpresas bem no finalzinho, onde Davi Abrantes ( PTB) adiaria a eleição da mesa diretora da câmara por ter recebido a notícia de que o prédio do legislativo estaria sem energia no piso superior, onde fica o plenário. Davi, como presidente interino ( até a eleição) decidiu adiar. Mas Rodrigo Maciel (PSL) como segundo mais votado, disse até em discurso que a eleição poderia ser feita até na casa de eventos ou até mesmo em outra parte da Câmara. Ele, mais outros sete vereadores, foram até a câmara e, por serem maioria, (8×7), decidiram fazer o pleito. A alegação foi de que o regimento da câmara dava autonomia para a eleição dessa forma, presidida por Rodrigo, com aval do jurídico e votação por cédulas dos oito, foram 8 votos a 0 pra Rodrigo, eleito presidente. Os outros sete vereadores não compareceram pra votar , inclusive o cabeça da chapa concorrente, Jair do Povo ( PROS).

 

Câmara sem energia?

Esse pode ser o primeiro capítulo de uma novela… por vários motivos: 1- Câmara disse que existem dois presidentes, no momento. 2 – Energisa informou a um veículo de imprensa que não recebeu chamado e não constatou alterações de energia na quadra da câmara, disse que podem ter sido problemas na instalação do prédio. 3 – a disputa pela presidência pode ir parar na justiça.

Aguardemos!

Deixe seu comentário