Gurupi: Licitação prevê pagamento de até mais de R$ 2 milhões a empresa que pinta meios – fios

Gurupi: Licitação prevê pagamento de até mais de R$ 2 milhões a empresa que pinta meios – fios
Documento está disponível no site da prefeitura. Valor de R$ 2,7 milhões gera polêmica.

Uma licitação aberta em estilo pregão vem atraindo discussões em Gurupi. O documento foi divulgado pela prefeitura e prevê a contratação de empresa terceirizada para serviços de varrição capina e pintura de meios fios. Serviços  desenvolvidos, atualmente, pelos funcionários públicos da Secretaria de Infraestrutura. O edital está disponível no site, gurupi.to.gov.br.

A licitação prevê pagamento de quase R$ 2, 8 milhões para a empresa realizar os serviços. As interessadas apresentaram propostas e a abertura dos envelopes com os preços de cada uma estava prevista para o último dia 03 de julho. As empresas precisaram apresentar valores e garantir que estão aptas a executar o serviço. O processo ainda corre em análise  e correção de documentos, segundo ata no site da prefeitura.

A atual gestão tem apenas 5 meses de mandato. O contrato com a nova executora dos serviços poderá ficar para a próximo prefeito. Em quase oito anos de gestão, o trabalho de pintura de meios – fios varrição e capina são feitos por funcionários da limpeza pública, departamento ligado a pasta da Seinfra.
A maioria dos servidores fazem o serviço pela madrugada e são pouco vistos pela comunidade.
Em 2018, eles se revoltaram quando o executivo havia retirado o benefício da insalubridade. Alguns servidores tiveram os salários diminuídos a quase pela metade. Meses depois o benefício foi reposto. A luta deles agora é por progressões e planos de carreira.

Muitos empresários optaram por não participar do processo de licitação, porque acham que o tempo de contrato pode ser comprometido, já que o mandato da gestão atual está no fim e existe a incerteza quanto ao próximo gestor. Outro ponto seria o atual momento que o país está vivendo devido a pandemia. ” O tempo é curto e o valor é considerado alto pra pagar pelo serviço. E nesse atual momento não há garantias de que a empresa vencedora vá receber em dia, R$ 2,7 milhões é muito dinheiro e as cidades e o país estão quebrados”, disse um empresário que não quis se indentificar e desistiu de concorrer no pregão.

Deixe seu comentário