Ministério Público pede explicações sobre interrupção no abastecimento de água em Arraias

Ministério Público pede explicações sobre interrupção no abastecimento de água em Arraias

O Ministério Público do Tocantins quer o abastecimento reestabelecido em 24 horas.

As informações estão sendo solicitadas à empresa BRK Ambiental responsável pelo abastecimento de água na cidade de Arraias, localizada no Sudeste do Estado. Desde o último sábado, 10, o fornecimento está interrompido.

Em ofício à empresa, o promotor de Justiça João Neumann Marinho Nóbrega, da Comarca de Arraias, requer que, em 24 horas, sejam prestados esclarecimentos sobre o motivo da interrupção e a data provável para o restabelecimento do serviço, bem como que seja informado se existe indicativo de racionamento de água e quais eventuais medidas alternativas poderão ser adotadas para amenizar o problema da falta de água e garantir manutenção do fornecimento no ano de 2019.

Atuação anterior
A Promotoria de Justiça de Arraias já vem atuando quanto à defesa do abastecimento regular de água no município, tendo ajuizado, em julho de 2016, uma Ação Civil Pública que pede que seja imposta à empresa uma série de providências, incluindo-se a obrigação de construir um reservatório adequado ao abastecimento de água, com capacidade suficiente para um serviço eficiente, seguro e contínuo.

A empresa não tem reservatório de distribuição de água em Arraias, sendo o seu sistema de abastecimento constituído por uma captação superficial proveniente do rio Dois Irmãos. No período de estiagem, quando esse rio fica praticamente seco, a captação muda para o Rio Alazão. A ACP ainda não foi julgada.

Deixe seu comentário