Polícia Civil apreende quase 50 kg de drogas e prende três traficantes em Palmas

Polícia Civil apreende quase 50 kg de drogas e prende três traficantes em Palmas

(Foto: Divulgação/SSP-TO)

 

Com Dicom/SSP

Na manhã deste domingo, 5, a 1ª Divisão Especializada na Repressão a Narcóticos (1ª Denarc – Palmas), em parceria com o Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (GAECO), do Ministério Público, deflagrou a operação “Nexum Carcerem”. O resultado foi a apreensão de quase 50 kg de substâncias entorpecentes e a prisão de três indivíduos que são suspeitos de tráfico interestadual de drogas.

Dos suspeitos identificados, dois são do interior de São Paulo, que teriam o papel de transportar e entregar a droga em Palmas. O terceiro homem atuaria em Palmas na função de gerente do tráfico e agia a mando de um líder de organização criminosa que se encontra preso na Casa de Prisão Provisória de Palmas.

Desse modo, após levantamentos em diligências contínuas e análise de informações recebidas, foi possível identificar um local que seria o ponto de armazenagem da droga na região sul de Palmas. Em detalhamento de informações e investigações iniciadas ainda na sexta-feira, foi possível verificar que as drogas seriam de propriedade de um preso que se encontra na Casa de Prisão Provisória de Palmas, e que é uma das lideranças de uma organização criminosa de atuação em âmbito nacional. Também foi possível levantar que a droga teria sido encomendada no estado de São Paulo e seria trazida para Palmas para ser revendida na Capital e na região.

Os policiais civis deslocaram-se até a residência identificada na região da Capital. Após buscas realizadas nos cômodos do imóvel, localizaram e apreenderam 579 gramas de crack, 337 gramas de cocaína, bem como 42 kg de maconha, divididos em vários tabletes. Na ocasião, também foram apreendidos insumos para embalar a droga e balança de precisão.

Os três homens que estavam na residência foram presos e conduzidos até a sede da Denarc, onde foram autuados em flagrante por tráfico interestadual de drogas e associação para o tráfico. Após a realização dos procedimentos legais cabíveis, eles foram recolhidos a Casa de Prisão Provisória de Palmas (CPPP), de Palmas, onde permanecerão à disposição do Poder Judiciário.

A autoridade policial explica que o nome da operação, nexum carcerem, faz alusão a uma conexão interestadual de traficantes que atua dentro do sistema prisional buscando a manutenção do narcotráfico na cidade de Palmas e no Tocantins, utilizando as conexões dentro da organização criminosa da qual faz parte.

Deixe seu comentário