PRF apreende 20 mil comprimidos de medicamento de venda proibida no Brasil

PRF apreende 20 mil comprimidos de medicamento de venda proibida no Brasil

O fármaco importado do Paraguai teve sua venda proibida em razão dos graves efeitos colaterais. (Foto: Divulgação/PRF)

 

Da Nucom/PRF-TO

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) apreendeu na tarde de quarta-feira (2), 1 mil cartelas de medicamento de comercialização proibida no Brasil. A ocorrência foi registrada no km 332 da BR153, município de Guaraí/TO.

Na oportunidade, foi abordado ônibus de transporte de passageiros vindo de São Cristóvão/RJ com destino ao Maranhão. Durante fiscalização no compartimento de bagagens foram encontradas diversas caixas despachadas como encomendas. Uma das notas ficais apresentadas pelo condutor descrevia o transporte de uma encomenda contendo jogos de ferramentas e protetores faciais, no entanto, ao abrir a caixa fora encontrado um total de 1 mil cartelas de medicamento.

Ao consultar sobre o fármaco ali encontrado, a equipe percebeu que os 20 mil comprimidos eram de uma substância de comercialização proibida no país, tratava-se de um medicamento conhecido como Pramil que possui como princípio ativo a Sildenafila, o produto de origem paraguaia é utilizado para problemas de disfunção erétil. A carga está avaliada em cerca de 30 mil reais no “mercado negro”.

O responsável pelo ônibus e pelas encomendas, um homem de 39 anos, informou que esta era a terceira vez que entregaria a encomenda para o destinatário, o qual tem uma farmácia em Pinheiro/MA.

Diante das informações obtidas foi constatado, a princípio, o crime de Contrabando. O homem de 39 anos foi detido e conduzido até a delegacia de Polícia Civil para continuidade dos procedimentos legais.

 

Deixe seu comentário